COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Levi Gimenez

• Mestre em Ciências Contábeis e Financeiras pela PUC São Paulo;
MBA – Investimento e Gestão na Indústria Sucroalcooleira na ESALQ-USP;
• Pós - graduação em Controladoria – FECAP Fundação Armando Álvares Penteado;
• Graduação em Ciências Contábeis - PUC São Paulo;
Co-autor do livro Contabilidade Para Gestores, pela Editora Atlas (2011), com o Prof. Dr. Antonio Benedito Silva Oliveira;
Professor na pós-graduação em Contabilidade, Auditoria, Controladoria e graduação da PUC – Campinas;
• Avaliador do Congresso USP de Iniciação Científica em Contabilidade desde 2009 e de diversas revistas acadêmicas;
Diversos artigos publicados em congressos no Brasil e no exterior;
• Lecionou nos cursos de graduação e pós graduação na UMC – Universidade de Mogi das Cruzes, UniABC e Estácio de Sá;
• Membro-Fundador da Sociedade Brasileira de Finanças, em evento ocorrido na FGV-EAESP em Julho/2.001;
• Membro da ABC – Associação Brasileira de Custos;
• Ocupou cargos de diretoria, gerencia financeira e controller de diversas empresas nacionais e estrangeiras.
• Atualmente é sócio-fundador da Ganas Consultoria e Treinamento Ltda.

 


Demonstração de Resultado Abrangente - DRA

Por Levi Gimenez

Entre as novidades trazidas pela Contabilidade das PMEs está o Resultado Abrangente, que consiste nas mudanças que ocorrem no patrimônio líquido resultantes de transações e outros eventos, não ocorridas com os sócios.

Como as demais demonstrações contábeis, tem como finalidade apresentar informações úteis para apoiar o processo decisório de uma vasta gama de usuários que não podem exigir relatórios específicos para atender suas necessidades de informação.

A Demonstração de Resultado Abrangente Total é a diferença entre todas as receitas e todas as despesas (soma do resultado com outros resultados abrangentes), assim, não pode ser entendida como um elemento separado, uma vez que não é necessário nenhum princípio específico para seu reconhecimento, ou seja, todos os princípios para reconhecimento e mensuração, válidos as demais demonstrações, são válidos para a abrangente.

Os itens de resultado abrangente são:

a) os efeitos de correção de erros e mudanças de políticas contábeis apresentados como ajustes retrospectivos de períodos anteriores;

b) alguns ganhos e perdas provenientes da conversão de demonstrações contábeis de operação no exterior

c) alguns ganhos e perdas atuariais;

d) algumas mudanças nos valores justos de instrumentos de hedge.

Os itens abordados, em sua maioria, são estranhos às pequenas e médias empresas, que raramente necessitarão elaborar esta demonstração, limitando-se as informações da demonstração de resultados. Apesar disto, com o objetivo de alinhar as práticas das grandes empresas, obrigadas aos CPC´s completos, dedicaram a seção 5 a Demonstração do Resultado e a Demonstração do Resultado Abrangente.

As grandes empresas, com operações financeiras e comerciais em vários países estão expostas a riscos e oportunidades, portanto susceptíveis a ganhos e perdas com diferenças de variações cambiais de operações no exterior, variação líquida de hedge de investimento líquido em operações no exterior, parcela efetiva de mudança de valor justo dos hedges de fluxo de caixa, imposto de renda e contribuição social sobre lucros abrangentes, entre outros, que necessitam informar aos usuários.

Apesar da complexidade das operações que cercam os itens da Demonstração de Resultado Abrangente o pronunciamento não exige, ou recomenda para as PMEs, a avaliação anual ou a contratação de serviços de atuário independente para calculo do benefício definido (item “c” – ganhos ou perdas atuariais). Recomenda, caso as premissas atuariais não mudem significativamente entre os períodos da demonstração, como por exemplo alterações nos dados demográficos dos empregados (número de empregados e níveis de salário), a mensuração por meio de ajuste na mensuração do período anterior.

Nesta demonstração são reconhecidas despesas que não puderam ser consideradas como ativos, pela improbabilidade de geração de benefícios econômicos para a entidade após o período contábil corrente, e cujos reembolsos ocorreram ou foram comprometidos.

Os itens que compõem os resultados abrangentes podem ser apresentados dentro da Demonstração de Mutação do Patrimônio Líquido – DMPL ou em demonstrativo próprio, ocasião que é elaborada se iniciado após o resultado do período, e complementada com os itens dos outros resultados abrangentes.

Similar ao resultado abrangente total do período o resultado abrangente deve ser divulgado separando a parcela atribuída aos proprietários da entidade controladora dos acionistas ou sócios não controladores

Quando as alterações no patrimônio líquido, durante os períodos apresentados (exercício atual e o exercício anterior), derivarem da distribuição de lucros, correção de erros de exercícios anteriores e de mudanças de políticas contábeis a empresa pode apresentar uma única demonstração de lucros ou prejuízos acumulados no lugar da demonstração do resultado abrangente e da demonstração das mutações do patrimônio líquido.

Concluindo este artigo, destacamos o caráter da Demonstração de Resultado Abrangente – DRA como medida de desempenho da empresa, ou de seus gestores, com relação as transações e eventos não diretamente ocorridos com os sócios.

Postado dia 27/11/2012 - Fonte: Essência Sobre a Forma


Comentários:


Clique aqui para comentar este artigo


Ronnie de Sousa

Profissional de Contabilidade
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
Professor Levi,

Excelente artigo, parabéns!
A demonstração de resultado abrangente ainda é considerada novidade entre os contabilistas e este artigo esclareceu muitas dúvidas. Obrigado.

Dia 05/12/2012 às 20:16:37

Visitantes: 20964